Seu filho nasceu com hemofilia? Você sabe o que é isso? Vem conferir.

Você sabe o que é hemofilia? Hemofilia é um distúrbio na coagulação sanguínea que pode ser herdado geneticamente (grande maioria dos casos) ou também pode ser causado por uma mutação genética. Continuar lendo “Seu filho nasceu com hemofilia? Você sabe o que é isso? Vem conferir.”

Anúncios

Toda roupa de gestante precisa ter aquele elástico na barriga?

Somos tão habituadas a identificar as peças de gestante pelo elástico que elas possuem na barriga que logo quando mencionado ‘moda gestante’ imaginamos o vestido marcando bem a barriga com elástico ou laços, roupas mais largas e calças ou shorts com o cós que não permite usar cinto.

calca-social-gestante-mae-na-moda-detalhe

Continuar lendo “Toda roupa de gestante precisa ter aquele elástico na barriga?”

Dilemas de grávidas: o que vestir?

A revista Claudia publicou essa semana uma reportagem no seu cantinho ‘M de Mulher’ e a blogueira gestante Juliana Ali deu dicas para as mães que sempre estão na moda, como vocês!!

 

Assistam:

 

Beijoos!!

Dicas para amenizar as dores na coluna

Bom dia segundona de setembro!!

O post de hoje é um vídeo super bacana, do programa Bem Estar da Globo.

Ele é curtinho, vale a pena ver as dicas para amenizar as dores na coluna que costumam aparecer durante a gestação!!!

Beijinhos!!

Limites: a sua importância para a educação dos filhos

Antigamente se ouvia muito dizer que os pais eram rígidos e que a educação era extremamente severa. Já nos dias de hoje, podemos observar pais permissivos, com dificuldade para estabelecer o equilíbrio entre os limites necessários e a liberdade.

Existe uma fórmula mágica entre os dois extremos? Ser permissivo ou ser autoritário?

Nenhum dos dois. Ambos são extremamente nocivos para a educação dos filhos!

A falta de limite para as crianças gera insegurança à medida que pode ser interpretado como uma falta de importância para as coisas que faz. Segundo o psiquiatra Içami Tiba, em seu livro ‘Disciplina, limite na medida certa’:”Uma criança satisfeita dá liberdade para os pais. Estando insatisfeita, exige atenção o tempo inteiro”.

Esse limite é fundamental que seja imposto em concordância entre os pais, os dois devem estar cientes e ‘falarem a mesma língua’ para que a criança sinta confiança na relação, aprenda a importância do diálogo e de ter tudo bem esclarecido.

Como dosar? Bom senso. Nada melhor do que o bom senso no momento da decisão, os limites precisam ser claros, bem estabelecidos e aliados a uma boa dose de amor! A disciplina é uma excelente maneira do filho se sentir amado, e esta pode ser feita através de uma rotina bem desenvolvida, com horários inclusive para brincadeiras e para ter o tempo livre. Não adianta lotar o filhote de afazeres, além de esgotado, ele pode perder a chance de aproveitar e curtir os momentos ‘sem nada marcado’ onde poderia desenvolver sua criatividade, ou, simplesmente de fazer o que gosta.

Os limites estão intimamente ligados com a formação da personalidade da criança, por isso muito importante que seja tomado cuidado, mas o principal e fundamental deixo aqui: são os exemplos dentro de casa!! Os filhos são a imitação e reflexo do que convivem, sentem e veem…

Fica um vídeo ótimo que diz isso:

Espero que tenham gostado!!
Beijinhos

Mitos da gravidez

Mamães queridas,

O posto de hoje é sobre os mitos que envolvem a gestação e acabam por confundir ainda mais a cabeça de qualquer mulher… O Hospital Albert Einstein fez um vídeo muuito bacana explicando e esclarecendo a maioria deles e vamos compartilhar com vocês!!

Ainda existe algum mito que você conhece e gostaria de saber se é verdadeiro ou não?? Escreve pra gente, vamos adorar e te ajudar para descobrir!!!

Beijinhos!!

Deu positivo! E agora?

 

Independente se é a hora certa ou não, as oito letrinhas que afirmam o resultado do exame vão significar MUDANÇAS. Mas calma mamãe, as coisas vão se ajeitar e não existe tempo e nem regras para isso… Virão muitos sentimentos que vão ter que se organizar, talvez até uma mistura deles ou até mesmo aquela famosa frase “nem sei o que estou sentindo..” – tudo isso é absolutamente normal. Afinal de contas, você deixa de ser uma pessoa só e passa a carregar a responsabilidade de outra vidinha com você!!!!

Depois das emoções se acalmarem, hora de procurar um médico para o pré-natal.. Importante que você se sinta bem com ele, se conhecer alguém que já tenha filhos, peça indicação e se preciso visite mais de um médico e decida por aquele que mais te passe confiança!

Encontrei uma reportagem que passou no programa Espaço Aberto Saúde, da Globo News, que fala um pouquinho desse novo mundo que nasce depois do POSITIVO.

Espero que gostem!!!